Administrador

Administrador

Agressões ao árbitro estão sob estudo da Comissão

A segunda rodada do XV Campeonato Interfábricas  foi marcada por goleadas. A equipe da Piccolli esmagou a CasaIdeia  com placar de 14 a 5 e a Trentini venceu a Gabbinetto por 10 a 3. Os demais jogos foram equilibrados com vitórias por apenas 1 gol.

Três jogadores acabaram expulsos: da RR Estofados, da Proeng e da Consladel , sendo que este último agrediu o árbitro verbal e fisicamente. O caso está sob estudo da Comissão. “Não deixaremos passar em branco para não abrir precedente e prejudicar todo o campeonato que está apenas no início”, afirmou o secretário de Esportes, Cultura e Lazer, Alexandre Vieira.

O time da Gabinetes Imigrantes assinou o WO da rodada com a presença de apenas três jogadores em campo, porém sem uniforme.

 

Empresas não pagam salários nem verbas rescisórias a demitidos

Cerca de 100 trabalhadores da SBS, terceirizada da ACS Construções, paralisaram as atividades na manhã de 12 de agosto em solidariedade a 27 companheiros que foram demitidos e não receberam as verbas rescisórias.

O secretário de Formação Política e Socioeconômicas do Sintracom, Voneide de Oliveira Santos, o conselheiro Fiscal, Antonio José de Jesus Silva, o Irmão, e os assessores Luiz Cleuton dos Santos  e Nilson Lacerda acompanharam a manifestação.

Na Proverá, outra terceirizada da ACS, também teve paralisação. Os trabalhadores cruzaram os braços por falta de pagamento de salários e benefícios. "Vamos acompanhar de perto essa falta de respeito com os companheiros e tomar as providências necessárias para que a lei trabalhista seja cumprida", afirmou Voneide dos Santos.

Quinta, 06 Agosto 2015 17:44

Campanha salarial persiste

Dirigentes mantêm negociações individuais com empresas e defendem interesses dos trabalhadores

O Sintracom mantém a agenda de negociações com as empresas do setor da construção. No canteiro de obra da Tibério, em Diadema, o presidente do Sintracom , Admilson Oliveira, conduziu assembléia com os trabalhadores, que rejeitaram sumariamente o índice proposto pelo sindicato de São Paulo. “Vamos defender a proposta de 8,5% de aumento para os trabalhadores, percentual minimamente digno para a categoria, afirmou o presidente.

Em assembléia realizada com trabalhadores da Guima, o índice oferecido pelo patronal de reajuste de 5% foi rechaçado e o sindicato irá levar a contraproposta de 8,5%. Participaram do ato o secretário Geral, Cláudio Bernardo; o vice-presidente, Joaquim Fernandes da Rocha; e o assessor geral, Roque Souza.

Terça, 04 Agosto 2015 19:19

Guetech vai pagar PLR em 10 de agosto

Trabalhadores realizaram assembléia em 30 de julho para acertar pendência

A Construtora Guetech  comprometeu-se a pagar a PLR a partir de 10 de agosto. O acordo foi selado com os trabalhadores depois de assembléia realizada em 30 de julho, acompanhada pelo vice-presidente do Sintracom Joaquim Fernandes da Rocha e o assessor Roque Souza. O cotidiano dos dirigentes mantém agenda pesada de visitas, asembleias e fiscalização nas empresas e canteiros de obras.

Na Premier, os trabalhadores receberão reajuste de 8,5 % linear, retrativo ao dia 1º de maio. “O índice foi acordado em assembléia em 21 de julho”, afirmou Joaquim Fernandes da Rocha, que contou com o apoio de Roque Souza.

Acidente – Depois do acidente no canteiro de obras da Proeng, os trabalhadores realizaram assembléia e chegaram a acordo de companheirismo. “Todos concordaram em serem responsáveis pelo coletivo e seguir as determinações de segurança do trabalho, bem como usar EPIs adequados”, afirma Roque Souza, que também acompanhou a eleição de Cipa na marmoraria Via Ápia.

[gallery ids="3560,3566,3573,3572,3571,3569,3568,3567"]

O dirigente José Andrade garantiu presença de representante da empresa em assembleia

O diretor do Conselho Fiscal, José Andrade realizou assembléia com os trabalhadores do canteiro de obras da Techcasa acompanhado de representante da empresa. Da pauta constou vale-transporte, adiantamento do salário e horas extras atrasadas. A empresa pediu três dias para solucionar as questões e cumpriu o acordo firmado com os funcionários.

Segunda, 03 Agosto 2015 13:13

Juntalider vai negociar PLR só em novembro

Trabalhadores aceitaram proposta em assembleia

Os trabalhadores da Juntalider aceitaram a proposta da empresa em negociar a PLR apenas em novembro. A decisão foi tomada em assembléia realizada em 24 de julho, acompanhada pelos dirigentes do Sintracom SBC-DMA José Andrade e Cida Menezes, que também é diretora da CUT.

Quinta, 30 Julho 2015 13:27

Trentini vence VI Torneio da Amizade

 Vitória foi consolidada por um gol de diferença em jogo apertado contra a Johnson Constrols A 

A equipe da Trentini venceu o VI Torneio da Amizade depois de jogo apertado contra a Jonhsons Control A, com placar final de 7 a 6. “Nessa edição do torneio, os jogos foram bem equilibrados e com lealdade entre as equipes”, avaliou o secretário de Esportes, Cultura e Lazer, Alexandre Vieira.

Além da chuva de gols, o torneio foi maracdo por organização dentro e fora de campo. “Contamos com o bar da chácara do Sintracom, com bebidas, salgados e cachorro-quente a preços acessíveis; a Drogasil que realizou testes de glicemia e aferiu a pressão arterial; a Embelleze , com cortes de cabelo masculino e feminino e o Instituto da Construção, que ofereceu diversos cursos profissionalizantes, tudo isso gratuitamente”, detalhou o secretário ao elogiar o desempenho da Comissão Organizadora, da qual participaram os dirigentes Alexandre Vieira, Cláudio Silva, Joaquim Fernandes da Rocha, Voneide de Oliveira Santos e Antonio José de Jesus Silva, o Irmão.

[gallery ids="3484,3468,3471,3485,3486,3487,3488,3489,3490,3492,3493,3494,3495,3496,3497,3498,3499,3500,3501,3502,3503,3504,3505,3506,3507,3508,3509,3510,3511,3512,3513,3514,3515,3516,3517,3518,3519,3520,3521,3522,3523,3524,3525,3526,3527,3528,3529,3530,3531,3532,3533,3534,3535,3536,3537,3538,3539,3540,3541,3542,3543,3544,3545,3546,3547"]

Terça, 21 Julho 2015 19:30

Assembleia na Engeko

Empresa irá pagar reajuste de 8,5% e manter benefícios

 O diretor do Sintracom Antonio José Jesus Silva, o Irmão, e o assessor José Nilson, realizaram na manhã em 21 de julho assembleia com os trabalhadores da empresa Engeko,  prestadora de serviço na Scania, na área de construção e manutenção, para informar sobre a pauta que foi discutida entre empresa e sindicato. “Ficou resolvido que a Engeko irá pagar reajuste de 8,5 % linear e todos os benefícios foram mantidos”, afirma Irmão.

Terça, 21 Julho 2015 14:24

Muitos gols e ação social

Além das disputas em campo, Sintracom ofereceu diversos serviços gratuitos aos associados

O Torneio da Amizade 2015 extrapolou o espírito esportivo com ação social oferecida pelo Sintracom. Enquanto as 16 equipes disputavam na raça vaga para final, os associados receberam gratuitamente cortes de cabelo feitos pelo Instituto Embelleze, cadastro de cartão de desconto na compra de medicamentos, teste de glicemia e medição da pressão arterial pela Drogasil, e apresentação de cursos profissionalizantes pelo Instituto da Construção. Funcionou também o bar do sindicato com bebidas e quitutes a preços de custo, como prometido pelo presidente Admilson Oliveira

As equipes Johnsons  Control e Trentini disputam a final em 26 de julho, às 10. Logo em seguida, será a abertura do XV Campeonato Interfábricas.

Confira o resultado dos jogos:

1º Jogo

Castro Móveis 3 X 4 Piccolli

2º Jogo

Casaideia 5 X 12 Segatto

3º Jogo

Johnsons Control 8 X 5 3 N

4º Jogo

San Marcelo 4 X 1 Proeng

5º Jogo 

Estilos 2 X 7 Adresse

6º Jogo

G. Imigrantes 12 X 2 M. Imigrantes

7° Jogo

Trentini 9 X 1 Johnsons Control - B

8º Jogo

OAS 10 X 2 Gabbinetto

 

Quartas de Final

Piccolli 7 X 9 Segatto

San Marcelo 0 X 9 Johnsons Control             

Adresse 4 X 3 G. Imigrantes                     

Trentini 7 X 4 OAS                                      

Semi - Final

Johnsons Control 13 X 5 Segatto                                 

Adresse 3 X 3 Trentini

Penaltes 2 X 3

Final

Johnsons Control 6 X 7  Trentini

Empresas podem aderir a programa que reduz salário e jornada a partir de quarta-feira

As empresas prejudicadas pela crise econômica poderão aderir ao Programa de Proteção ao Emprego (PPE) a partir da próxima quarta-feira, dia 22. A iniciativa que será adotada, mediante acordo entre empresários e trabalhadores, visa conter demissões e permitirá redução temporária da jornada de trabalho e de salários em até 30%. O governo complementará parte do salário reduzido com 15% de verbas do Fundo de Amparo do Trabalhador (FAT). Pelo menos, dez setores demonstraram interesse em recorrer ao plano, entre eles comércio, construção civil e indústria, principalmente a automobilística.

Os trabalhadores devem ficar atentos às mudanças e direitos. Pela regras do PPE, um trabalhador que tiver diminuição de 30% da jornada e recebe R$ 2.500 por mês, por exemplo, vai ter remuneração de R$ 2.125 durante o período que durar o programa.

Deste total, R$ 1.750 serão pagos pelo empregador e R$375 virão dos recursos do FAT. O período de validade para o uso do PPE é de seis meses, prorrogável por mais seis, com limite de um ano.

Outro ponto que os trabalhadores devem observar está relacionado às contribuições do empregado e do empregador para o INSS e o FGTS. Elas vão incidir sobre o salário complementado, ou seja, em cima de 85% da remuneração original. Portanto, a contribuição patronal para a Previdência e para o Fundo de Garantia vai levar em conta esse percentual da remuneração. Segundo o Ministério do Planejamento, o custo de salários e encargos para o empregador cairá 27%.

O documento com as regras do PPE começou a ser elaborado na última terça-feira pelo comitê interministerial. Formado pelo ministro do Trabalho, Manoel Dias, e representantes de outros ministérios, o grupo volta a se reunir amanhã para discutir detalhes. Na próxima terça-feira, o documento vai ser assinado.

Dias não informou as regras, mas adiantou que são dez os setores interessados no PPE, criado no último dia 6. “Não podemos dizer quais são os setores porque ainda não está formalizado, mas cerca de dez setores já procuraram informações”, disse.

Novo fundo em setembro

O governo apresentará até 8 de setembro modelo que permitirá ao trabalhador aplicar até 30% do seu saldo do FGTS em um novo fundo. A informação foi confirmada pelo ministro do Trabalho, Manoel Dias. A medida garantirá uma rentabilidade maior do que a atual do fundo: 3% ao ano mais Taxa Referencial.

Mecanismo que usará o FGTS para investir em projetos de infraestrutura, o novo fundo de investimentos em cotas (FIC) seria criado dentro do FI-FGTS — que oferece rentabilidade e risco maior que o FGTS. A proposta permitiria elevar o rendimento da aplicação. Atualmente, o trabalhador não pode investir diretamente no FI-FGTS.

Dias informou que ainda há indefinição sobre como autorizar a aplicação, se por projeto de lei ou regulamentação do ministério. Em contraponto, tramita na Câmara uma proposta para mudar a correção das contas do FGTS pelo índice da poupança.

SAIBA MAIS

ACORDO

As empresas e os trabalhadores terão que fixar a decisão de aderir ao PPE, por meio de acordo coletivo específico entre as partes. No documento, as empresas deverão comprovar a situação de dificuldade econômico-financeira temporária.

DEFINIÇÃO DE REGRAS

O comitê interministerial definirá as regras e os critérios que vão considerar que as empresas foram prejudicadas pela atual crise econômica para poderem participar do PPE.

PROJEÇÃO

O governo fez uma projeção para o caso de 50 mil trabalhadores participarem do PPE. Isso implicaria em um custo de R$100 milhões. Pelas contas da União, se esses mesmos trabalhadores tivessem sido demitidos, o custo seria de R$ 168 milhões, com seguro-desemprego.

ESTABILIDADE

A adesão poderá ser feita até 31 de dezembro de 2015 e pode durar até 31 de dezembro de 2016. A empresa que participar não pode dispensar o empregado com jornada reduzida enquanto vigorar a adesão. No fim do período, o empregado terá estabilidade por prazo igual a um terço do tempo de adesão, chegando até quatro meses.

PARTICIPAÇÃO CERTA

A participação do setor automotivo é dada como certa no programa. “As vendas de veículos caíram mais de 20%. A medida vai desacelerar as demissões e o empresário terá mais tempo para enxergar melhora na economia”, disse o economista Bruno Fernandes, da CNC.

CONFIANÇA

Na avaliação da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), o êxito do PPE depende da confiança do empresário na recuperação da economia, fato rechaçado por se encontrarem os índices de confiança em níveis historicamente baixos. Para a Firjan, a depender do que for estabelecido, pode ser mais conveniente para a empresa usar o Cadastro Permanente das Admissões e Dispensas de Empregados do que Plano de Proteção ao Emprego.

Página 10 de 58